Jubepar

Deus e a Juventude

Sem Comentários

Deus e a Juventude

A vida é feita de fases responsáveis pelo nosso crescimento. Quando nascemos apenas sentimos o ambiente, e identificamos primeiramente nossos pais pelo cheiro e pelo som. Começamos a entender a linguagem através do “chorar”, pedindo auxilio para fome, sede, sono através deste som. Com o tempo começamos a perceber os movimentos da vida, entendemos que as coisas caem, rolam, vão e voltam, começamos a interpretar os sons e descobrimos que podemos imitá-los, e logo começamos a falar. Neste mesmo instante, visualizamos os adultos em pé, e começamos a desenvolver uma luta para tentar fazer igual a eles, e depois de muito engatinhar, logo começamos a andar.

A conquista do mundo segue adiante, e vamos aprendendo muitas coisas, aprendemos a ler e escrever, a fazer amigos, e a fazer as coisas que “gente grande” faz, quando brincamos com carrinhos, bonecas, bicicleta. Mas depois de aprender tanta coisa, começamos a entrar em uma fase de transformações, onde o corpo iniciara um período de transição para a fase adulta, onde todos os conhecimentos serão colocados em prática. E a adolescência.

Neste período, normalmente, nosso corpo começa a ganhar aspectos diferentes, nossos sentimentos começam a sofrer mutações melancólicas, que seguem por acontecimentos indefinidos marcados pelo mistério. Pais normalmente ficam amedrontados, sentem que o filho(a) esta longe, que prefere a presença dos amigos a família, que por horas se reserva no quarto e procura pouco contato. Na verdade, tudo isso faz parte do que estudiosos definem como Síndrome normal da adolescência, pois neste período de transformação o corpo esta deixando de ser criança, e se preparando para uma nova fase.

Começa então a fase florida da vida, os brinquedos começam a ficar nos armários, e logo seguirão para doação, meninos olham para meninas de uma maneira diferente, e começa a acontecer o que conhecemos como “nervos a flor da pele”. A possibilidade de uma profissão ou emprego que possa sustentar um casamento, pode ser uma preocupação presente nesta fase, mas também pode acontecer, com a devida orientação, de se almejar uma profissão, um empreendimento imobiliário (casa própria), ou seja, a construção de uma estrutura econômica.

Assim é a juventude, um período estratégico da vida que abriga muitas possibilidades. Mas meditando no texto de Eclesiastes, e olhando para os acontecimentos, veiculadas através de veículos de comunicação do mundo, do Brasil ou do nosso estado ou cidade, visualizamos muitos jovens e adolescentes se perdendo neste período estratégico da vida. Nesta visualização, podemos perceber que o número de menores infratores tem crescido, e visualizamos ainda que este número esta ligado ao tráfico de drogas. E ainda, que muitos destes jovens tiveram contato com essas drogas na sua escola.

Podemos olhar famílias desestruturadas, e neste contexto, alguns filhos não moram com seus pais, muitos mal os conhecem ou são vitimas da violência doméstica e são subjugados pela ausência de afeto. Neste contexto é fácil perceber a AUSÊNCIA DE DEUS.

1-      Quando Deus esta ausente na vida do jovem, a alegria é equivocada.

Festa é sinônimo de alegria, e um espaço de relaxamento, interação que ajuda o corpo e a mente se preparar para continuar nos objetivos da vida. Por isso as pessoas gostam de estar juntas, preparar um almoço no domingo, seja entre familiares, amigos ou da própria igreja. Os churrasquinhos, lingüiçadas, rodas de tererê, chimarrão, jogos de bola, vôlei, dominó etc., tudo se engloba no fator socializar, algo necessário para o desenvolvimento.

Mas na história da humanidade descobriu-se que para relaxar existem compostos químicos com efeito instantâneo, encontrados principalmente no álcool, mas que logicamente não podem ser consumidos exageradamente, por provocar um grande descontrole no sistema nervoso. O homem por sua vez, diante da tamanha sensação de prazer, ignora os perigos e abusa destas substancias, com isso, não consegue conter seus movimentos e emoções, e acaba se envolvendo em acidentes de transito, agressões físicas e históricos de passagem pelo sistema de segurança (Policia).

O álcool, por muitas vezes acaba sendo uma substância fraca, e sua dosagem começa a aumentar, e por facilitar uma interação social, tendo em vista interferir na inibição de comportamentos sociais, as pessoas fazem uso dele para conseguir fazer aquilo que não conseguiriam sem o uso. Mas esta estranha sensação de prazer abre portas para outras drogas possam entrar, assim vem à maconha, craque, cocaína e muitas outras existentes.

Porem existe uma outra fonte de prazer encontrado na adolescência, que provoca a liberação de substancias químicas no cérebro provocando sensação extrema de prazer, e o sexo, mas esta sensação de prazer, pode resultar em gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis, presentes na atualidade.

Com isso, o termo festa, deixa de estar relacionadas à alegria, pelo contrario, o que podemos perceber, são famílias preocupadas com seus filhos, são acidentes de trânsitos acabando com famílias, são clinicas de recuperação internando cada vez mais jovens, e o tráfico de drogas que ganha cada vez mais território através do crime organizado. Com isso, nos conselhos tutelares, consultórios de psicologia, gabinetes pastorais, delegacias de policia, torna-se fácil identificar o que desencadeou tudo isso: a falta de Deus.

Onde Deus não esta presente, o Diabo impera com seu poder, por isso, o conselho do pregador de Eclesiastes é claro: Alegra-te na tua juventude. Mas esse conselho precisa ser compreendido em sua totalidade. Busque uma alegria não equivocada, sabemos que o corpo e a mente procuram alegrias que satisfaçam o coração, mas é preciso saber que caminhos levam a lugares, muitas vezes sem volta. Deus quer nos conduzir a caminhos de paz, bênçãos e um futuro cheio de alegrias, que não serão alcançados jamais pelo álcool, droga, sexo, prostituição e todas as atrocidades que podemos ver na televisão.

2-      Quando Deus esta ausente na vida do jovem, andamos sem direção.

A vida é feita de muitos episódios de alegrias e tristezas, aprendemos a amar nossos familiares, depois amigos e pessoas que cruzam nosso caminho. Aprendemos a viver, muitas vezes a vida de nossos pais e cuidadores, pois é o primeiro referencial de vida apresentados a nós. Com o tempo, percebemos outros referenciais, de outras pessoas e famílias, e assim vamos construindo a nossa maneira de ver o mundo e viver nele. Não criamos uma maneira de viver oriunda do nada, criamos a partir do que já foi criado.

Quando buscamos em Deus nosso referencial, aprendemos o sentido das linguagens do amor divino. Nele, aprendemos que o amor não é apenas um termo enigmático ou uma prática sexual, mas algo que nos motiva a fazer coisas que jamais faríamos em outros episódios vividos. O próprio Deus entregou seu único filho para morrer na cruz do calvário, o seu filho, Jesus, por amor a nós, não evitou a cruz. Mas por amor, uma esposa doa o seu rim ao esposo que certamente iria morrer por falta de um transplante, uma mãe nega ao filho um pedido de um brinquedo, passeio ou brincadeira, sabendo o risco que pode lhe ocasionar, um pai coloca o filho de castigo para que ele possa refletir a respeito do erro, cujo a conseqüência o pai tem consciência.

Por isso, os maiores ensinamentos para que a vida possa seguir seu curso da maneira mais correta possível, esta na palavra de Deus, e recorremos a ele, pedindo direção, e louvamos a Ele porque nos dar esta direção na profissão, nos relacionamentos e nas mais diversas situações da vida. Mas, quando Deus esta ausente por nossa vontade, andamos submissos aos nossos desejos e impulsos, e construímos estruturas de vidas sem fundações, frágeis diante das tempestades da vida, e o pior de tudo, não poderemos orientar nossos filhos, que terão como herança todas as nossas frustrações. Deixe Deus dirigir a sua vida agora, enquanto ainda é jovem, dando lhe a direção neste momento curtição para que a sua alegria possa continuar durante toda a sua vida.

3-      Quando Deus esta ausente na vida do Jovem, o seu futuro pode estar comprometido;

Falar em compromisso é algo muito sério, esta palavra significa que existe um fator que norteia seu comportamento, em outras palavras, seria como te falar: siga por esta rua até o final dela, não dobre nem para direita e nem para a esquerda. Um filme de comédia, cujo nome não me vem à memória, um grupo de pessoas estavam participando de uma corrida para conquistar uma considerável quantidade de dinheiro, mãe e filha seguiam pela estrada e tentando encontrar um atalho, elas pararam e pediram informação a uma vendedora ambulante. Ao pedir informação, esta vendedora ofereceu alguns esquilinhos presos em gaiolas, mas as mulheres deixaram bem claro que desejavam apenas a informação. A mulher informou um atalho e pela ultima vez ofereceu novamente os esquilos, mas as mulheres do veiculo fizeram pouco caso e seguiram seu caminho. Mas a frente, já no atalho informado pela vendedora, elas se depararam com uma estrada esburacada e logo veio uma ladeira, elas perderam o controle do veiculo e logo avistaram várias placas que diziam: PORQUE – VOCÊS – NÃO – COMPRARAM – OS ESQUILOS, e a cena posterior foi o carro pousando em cima de outros vários carros que seguiram este mesmo caminho.

A ausência de Deus na vida do jovem ocasiona com toda a certeza, um monte de frustrações como instabilidade emocional como conseqüências de frustrações geradas na escolha de profissões, casamentos impensados, gravidez indesejadas etc. A vida pode acontecer precocemente, sem que fases sejam curtidas e compreendidas. Por isso é importante se comprometer com Deus ainda na juventude para não comprometer seu futuro.

Cada vez mais cresce o número de gravidez na adolescência, e um namoro, que outrora era rico em ternura, agora se tornou um peso em stress, pois ambos não estavam preparados para assumir esta responsabilidade, e como a maturidade é algo ainda distante, a probabilidade deste namoro e provável casamento chegarem ao fim, é consideravelmente certa. Este filho, que não tem culpa desta relação conflituosa, responderá amargamente por este ato inconseqüente.

Deus tem um plano para vida de cada um de nós, seja na adolescência, juventude, vida adulta ou na maturidade, basta ouvirmos criteriosamente sua voz e seguir em paz sua orientação.

Jovem, lembre do Senhor hoje, na sua juventude, pois ela vai passar, e suas experiências vividas no presente, certamente te ajudarão significativamente nos seu futuro. Que Deus te abençoe.

Alex Ferreira

Vice-Presidente da JUBEPAR – Juventude Batista do Estado do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *