Jubepar

Ministério de Jovens? Relevantes?

Sem Comentários

Ministério de Jovens? Relevantes?

Ministério de Jovens? Relevante? Isso existe?

Ministério com jovens é um grande desafio. Isso porque jovens não são ingênuos (não engolem qualquer coisa), são questionadores e o fato de muitos já estarem envolvidos com o mercado de trabalho torna esta faixa etária mais independente e, por isso, com seu tempo sobrecarregado. Além disso, jovens estão mais preocupados com o futuro, casamento, formatura, finanças e realizações pessoais.

Os fatores acima expostos tornam os jovens, de certa forma mais acomodados, preocupados em buscar programações que desopilem a mente.

Se você pretende liderar um ministério de jovens, não se desespere! Aceite o desafio e não tente comparar seu ministério a outros ministérios “bem sucedidos” ou você vai entrar em crise. Seja paciente, realista, “arregace suas mangas” e, com calma, construa seu ministério de maneira sábia, através da oração, da criatividade, da perseverança e da não negociação dos fundamentos de base da fé cristã.

Passadas as considerações iniciais, proponho-me a levantar cinco sugestões para ter um ministério relevante com jovens:

Tenha celebrações dinâmicas.

Existem celebrações de jovens que não têm alegria. Cultos frios com músicas mal tocadas/mal colocadas, muito tempo gasto em avisos; além de uma pregação desatualizada, descompassada, desnorteada e não contextualizada.

Celebrações precisam ser dinâmicas e vivas. Todo culto precisa ser memorável, inesquecível, pois todo o momento em que dispusermos o nosso melhor para Deus deverá ser, compulsoriamente, inesquecível.

As dicas para uma celebração dinâmica:

a) Monte um espaço/ambiente com a “cara” do jovem (luzes, cores, alegria, multimídia);

b) Escolha músicas atuais e que tenham a ver com a mensagem da noite (o ministério de louvor é uma grande arma para uma celebração dinâmica, portanto, não meça esforços em discipulá-los, acompanhá-los e fazer ponderações acerca do andamento da celebração, bem como, buscar possíveis mudanças posteriores);

c) Faça o momento de avisos antes de começar o louvor (para não quebrar o “clima” da celebração);

d) Desenvolva séries de mensagens com temas atuais, bíblicos e do interesse do jovem. Promova, algumas vezes, um “espaço aberto”, ou seja, um tempo de perguntas ao pregador, principalmente com temas mais polêmicos (não tenha costume em chamar pregadores de fora, porque o grupo de jovens da sua igreja precisa de uma identidade no púlpito e é a figura do pregador que traz a identidade do ministério).

 

Segundo Almeida

Musicista, bacharel em Direito e está cursando Teologia no Seminário Bíblico Palavra da Vida. Trabalha com adolescentes na Igreja Batista do Morumbi São Paulo-SP. Além disso, tem pregado à palavra de Deus para jovens e adolescentes em todo o país, levando o evangelho de uma forma diferente e descontraída.

fonte: www.juventudebatista.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *